segunda-feira, 19 de abril de 2010

1 a.m.

Quanto mais muda, mais fica igual. Não quero um para sempre que não exista, quero um agora que contenha duas amizades muito especificas, sem tirar valor ao namorado e a mais umas tantas que nem sempre sei quantas são. Por agora, contento-me com uma esperança pela qual vou lutar que se concretize e pelas pequenas alegrias do dia-a-dia. Sinceramente, e sobre isto sempre fui, eu só quero ser feliz.

1 comentário:

Sei quem sou, mas não sei explicar como sou. Nem quero tentar. Gato disse...

faço sim!:)
mas não aqui!

não gosto de tornar publicas algumas coisa!

lol