domingo, 25 de julho de 2010

3 anos

3 anos depois, há coisas que continuam iguais. A primeira vez que alguém me fez sofrer e muito por uma amizade foi há 3 anos neste exacto dia. Foi a pessoa que mais me fez sofrer até hoje mas também a pessoa que mais me fez crescer e me abriu os olhos. É certo que sou muito ideal, acredito sempre no melhor das pessoas e por isso, quase todos os dias há alguém que me repete, não lhes dês mais valor, minimiza, relativiza a situação. E isto faz com que quase todos os dias me abram um bocadinho mais os olhos mas aquela vez há 3 anos foi o início.
Continuo com a mesma dor, lembro-me de tudo como se fosse hoje. Escrever até deve ser dar muita importância ou talvez uma prova que por breves momentos já me apeteceu resolver tudo porque sem dúvida que nunca me esqueci de tudo o que aconteceu. Cada mensagem, cada pessoa, cada merdinha ficaram marcados. Apagar é ainda mais dificil do que um pedido de desculpas pessoal seguido de uma conversa que por si só já implica coragem mas, acima de tudo, implica pôr o orgulho de lado! O quanto eu ouvi esta expressão naqueles dias.... Durou quase dois meses, uma pseudo-perseguição. Eram mensagens, eram pessoas a vir falar comigo, eram comentários contra mim numa foto de hi5, até ameaças, até me queriam bater por mais de uma vez. Perdi amigos. Mas ganhei outros que nunca me deixarão. Foi um filtro interessante. E foram 3 as pessoas que sem elas, não teria consegido voltar ao meu normal: Gato, Jorge e Leona. A eles devo imenso!
Não espero pedido desculpas sem ser anónimo, pessoalmente. Se gostava? Toda a gente gostava que assim fosse. Não sou burrinha mas há coisas que tem maneiras mais correctas e eficazes de serem resolvidas.
Ah e se agradeço o crescimento, a mudança toda de maneira de pensar até aos amigos? Admito, obrigada, mas acho que não era preciso tanto para ter o mesmo efeito.
Decidi escrever não só porque me lembro muitas vezes disto mas também porque vejo as pessoas e o passado perto. Foi o meu desabafo e assim termino pois só voltarei a falar no assunto quando, quiçá, num futuro longinquo, haja alguma alteração numa destas histórias da bagagem da minha vida.

3 comentários:

Ruy Jôrgë disse...

Achei interessante a parte do "filtro interessante" x)

Baby, só merece as tuas lágrimas quem jamais te fez chorar...

<3

Ruy Jôrgë disse...

Is that you inside my head?? ;)

<3

Gato disse...

Se isso era um agradecimento, não precisavas de agradecer.

os amigos são para isso.

No entanto, espero que tenhas deixado de pensar nisso.